Serviços Gerenciados e a plataforma Microsoft Azure

*Por Delaísthenes Oliveira

Há algum tempo, o termo “Serviços Gerenciados” tem ocupado um espaço cada vez mais significativo nos eventos especializados de TI, nas agendas dos gestores de TI e no portfólio dos principais fornecedores de serviços e soluções no mercado de Tecnologia de Informação e Telecomunicações (TIC), que passam a se apresentar como Managed Service Providers (MSPs).
Afinal de contas o que é essa oferta?  Onde ela se aplica? Que serviços são contemplados? Essas são algumas das principais perguntas que passam pela mente dos profissionais responsáveis pela evolução dos ambientes computacionais das pequenas, médias e grandes empresas de todos os ramos de atividades.

Sendo bem simples e objetivo, podemos definir Serviços Gerenciados como uma oferta de gerenciamento qualificado e pró-ativo dos elementos que constituem o TIC, dentre eles, a infraestrutura, softwares, aplicações, conectividade e processos de TI.

Esses serviços são amparados em metodologias e governança, acompanhados por acordos de níveis de serviço e demais indicadores de performance e qualidade que permitam que a área de TI das contratantes se atenham às necessidades das áreas de negócio. 

Essa definição ampla deixa claro que as empresas podem contratar Serviços Gerenciados para qualquer um dos elementos que compõem seu ambiente computacional. Entretanto, é necessária uma avaliação meticulosa de como são ofertados os serviços do MSP. Além de possuir processos bem construídos e controláveis, é preciso a atuação de uma equipe técnica e comercial bem qualificada para estabelecer parcerias de trabalho a partir de uma correta avaliação da infraestrutura de TIC, perfil e necessidades atuais e futuras de cada companhia.

Nos últimos anos, a computação em nuvem foi adicionada de forma intensa à infraestrutura de TI (hardware, software, plataforma, serviços) das empresas no Brasil. Alguns desses MSPs têm incluído no seu portfólio de ofertas o gerenciamento de serviços contratados na nuvem. A Dedalus Prime, com o seu histórico de sucesso na condução de inúmeras organizações em sua jornada para a nuvem, se qualifica como um dos principais MSPs no mercado brasileiro de Cloud Computing.

Ao contrário do que muitas empresas pensavam no começo da adoção de soluções em nuvem, contratar serviço de Infraestrutura como Serviço (IaaS) não isenta o contratante de gerenciar e suportar o ambiente lógico (sistema operacional, configurações de rede, aplicativos e aplicações), pois a responsabilidade do provedor de nuvem termina na disponibilização dos recursos computacionais e de comunicação. Quando a contratação é de serviços mais complexos e especializados, soluções de Plataforma como Serviço (PaaS) e Software como Serviço (SaaS), é que existe cada vez menos necessidade de gerenciamento e acompanhamento das soluções contratadas. 

Um exemplo dessa atuação são as ofertas da Dedalus Prime de Serviços Gerenciados relacionados à solução de computação em nuvem Azure, que é provida pela Microsoft como uma coleção de serviços integrados em Cloud, desde a infraestrutura como serviço (instâncias de servidores virtuais, storage na nuvem, etc.) até soluções de software como serviço (CRM, backup na nuvem etc). Com oferta de gestão completa em ambientes de nuvem para cada projeto de acordo às suas especificidades, necessidades e prioridades, os Serviços Gerenciados da Dedalus Prime complementam, da melhor maneira possível, cada um dos elementos do Microsoft Azure contratados por essas empresas.

A adoção das soluções Azure crescem de forma exponencial e, com isso, a demanda por MSPs especializados em Azure. Com a clara percepção que essas demandas variam de acordo com o estágio da TI nas empresas, a Dedalus Prime traz ao mercado três modalidades de contratação de Serviços Gerenciados para Azure, que têm em comum o consumo e a cobrança conforme os requerimentos especificados:

1.Nível de Serviço “Essentials”
Na modalidade “Essentials” a Dedalus realiza o monitoramento básico e o suporte para incidentes no IaaS Azure, além de realizar o faturamento e a nacionalização dos serviços Microsoft Azure no Brasil. 
O suporte pode ser realizado de forma reativa, tanto por questões de demanda, quanto para resolução de problemas mais complexos, tarifados como serviço avulso e a fatura mensal é variável com o uso efetivo.

2.Nível de Serviço “Manager”
Na modalidade “Manager” o ambiente do Cliente passa a ser efetivamente gerenciado, de forma pró-ativa, contando com toda experiência e qualificação da Dedalus.
A equipe realiza o gerenciamento do sistema operacional e bancos dados (quando aplicável), são implementadas ferramentas de segurança do ambiente (solução de antivírus). Neste nível existe também um monitoramento mais profundo, acompanhamento da performance e capacidade geral do ambiente. Backups são realizados pela Dedalus de acordo à necessidade, assim como a gestão de mudança e outras ocorrências comuns à operação em geral.

3.Nível de Serviço “Enterprise”
O nível de serviço “Enterprise” é recomendado para empresas que hospedam ambientes críticos para a empresa, seja um ERP, e-commerce ou um ambiente de alto impacto no negócio.  Além dos serviços já contemplados nos outros níveis, há uma gama de serviços adicionais que vão desde a sustentação do ambiente na nuvem até a sustentação do processo de Disaster Recovery, contemplando ainda análise integrada de mudanças. Ferramentas de monitoração avançada dos serviços são adicionadas (como o Application Performance Monitoring da New Relic), possibilitando um melhor acompanhamento, predição e análise do negócio.

Como um dos principais MSPs do mercado brasileiro, a Dedalus Prime, por meio de seu portfólio de Serviços Gerenciados, se qualifica como um grande parceiro das organizações em sua busca de se inserir nesse cenário de Transformação Digital a partir da utilização da solução Microsoft Azure. 

*Delaísthenes Oliveira é gerente de Arquitetura de Soluções na Dedalus Prime

Outras notícias

Cadastre seu e-mail para novidades

Copyright 2016 Dedalus. Desenvolvido por Agência WEBi