“Encontros Técnicos Dedalus": Experiência positiva para a Autodoc

Há cerca de três anos, a Dedalus tomou a decisão de criar a área de Gestão de Clientes. O propósito era estreitar o relacionamento com a base e buscar, cada vez mais, garantir a entrega do que há de melhor em termos de serviços e tecnologia. Ao longo desse período, para atingir esse objetivo, foram executadas várias reformulações, reestruturações e mudanças na área e em processos.

Entregar o que há de melhor em termos de serviços e tecnologia, significa algo muito importante para a Dedalus: a transferência de conhecimento para os clientes.

“Sabemos que os clientes conhecem muito de seus negócios e que são apresentados diariamente a novas opções de serviços e produtos relacionados à computação em nuvem”, relata Cleonice Coutinho, gerente Gestão de Clientes na Dedalus. Ao aliar o perfil das empresas com a expertise, portfólio e parcerias estabelecidas pela Dedalus, os resultados se mostravam altamente positivos. “Neste momento, concluímos que deveríamos criar um programa para compartilhar conhecimento e experiências com nossos clientes”, comenta.

Com esta premissa foi criada a série de eventos denominada "Encontros Técnicos", onde são reunidos profissionais do time da Dedalus e gestores dos clientes para debater um tema previamente determinado. Segundo Cleonice, a iniciativa tem se mostrado uma experiência fantástica, em que todos conversam, discutem, ensinam e aprendem tanto sobre aspectos técnicos de cada solução implementada quanto das novidades em soluções e produtos que são disponibilizados pela Dedalus e seus parceiros. “Diversos gestores de TI dos clientes são presenças habituais nos eventos e nos auxiliam para a melhoria do programa que já está com agenda completa até o final de 2017 e com previsão muito otimista para o próximo ano”, enfatiza.

Experiência positiva para a Autodoc
Tiago Silva, CIO da Autodoc é um desses fiéis participantes e conta um pouco da sua experiência no universo da computação em nuvem e nos Encontros Técnicos da Dedalus. O executivo dá um panorama sobre a contribuição desses eventos para a rotina da área de TI da empresa especializada no desenvolvimento de soluções de software para a construção civil. 

Atmosfera Dedalus – Em nossos encontros, nos informou que a convivência com a nuvem vem desde o início das operações da Autodoc. Conte um pouco dessa história para os leitores
Tiago Silva – Desde sua fundação, em 2003, nossa empresa decidiu pela computação em nuvem para ofertar o produto Autodoc no modelo SaaS (Software como Serviço). Na época, o desafio foi muito grande porque os clientes (incorporadoras e construtoras, em sua maioria) se sentiam inseguros, em especial com a possibilidade de ter os dados fora de seus domínios físicos. 
As áreas de TI se sentiam “donas” de sistemas e dados e tinham receio de perder o controle. Hoje essa visão mudou totalmente e temos pouquíssimos casos de gestores receosos com a nuvem.

Atmosfera Dedalus – Como a Autodoc expandiu sua atuação no mercado nesse período?
Tiago Silva – Boa parte da negociação para aquisição dos produtos é feita diretamente com as áreas das empresas onde estão as pessoas que realmente necessitam de determinadas soluções (usuários finais). A possibilidade de lidar diretamente com este público desburocratiza o processo de liberação para uso dos sistemas, possibilitando a agregação de valores em um curto espaço de tempo. Por outro lado, sempre que necessário, damos todas as garantias técnicas de funcionamento e continuidade para as áreas de T.I.. Isso faz com que tenham a clara percepção que nossas soluções reduzem atividades operacionais e proporcionam ganho de tempo para iniciativas mais nobres relacionadas ao negócio de suas empresas.
Temos uma linha de produtos que foram construídos com base nos inputs que recebemos do mercado ao longo dos anos, bem como do know-how que adquirimos. Mesmo sendo padrões, são passíveis de customizações quando necessário. Também desenvolvemos projetos personalizados, para atendimento de situações específicas do mercado em que trabalhamos. É fundamental que tenhamos uma infraestrutura robusta, segura e flexível para experimentar rapidamente novas implementações.

Atmosfera Dedalus – Ou seja, ser também cliente de nuvem foi o caminho natural?
Tiago Silva – Com certeza. Após avaliar e usar diversos provedores, chegamos à conclusão de que a AWS tinha recursos tecnológicos disponíveis, bem como forma de uso e tarifação que foram totalmente aderentes às nossas políticas de trabalho e ao que entendíamos como ideal para o nosso modelo de negócio. Fizemos uma pesquisa de mercado para localizar um parceiro que tivesse uma boa experiência com a implementação de projetos e manutenção de infraestrutura na nuvem, usando AWS. Nesse momento, surge a opção pela parceria com a Dedalus, que já se destacava por este tipo de trabalho. A parceria foi um sucesso e atingimos o nosso objetivo de ter uma infraestrutura totalmente estável, flexível, segura e com uma boa relação custo-benefício. 
Além de toda a colaboração técnica nesta jornada, vimos a Dedalus criar a série de “Encontros Técnicos”. Nesses eventos  temos nos deparado com excelentes oportunidades de aprimoramento da nossa atuação em nuvem, graças ao conhecimento de novas soluções e produtos apresentados, além das discussões em torno de temas relevantes com profissionais de realidades e demandas diferentes das nossas. 

Atmosfera Dedalus – E o futuro da Autodoc? Big Data/Analytics está na agenda?
Tiago Silva – Em minha opinião, Big Data/Analytics é a grande oportunidade de melhoria do cenário da Autodoc. Temos pelo menos 20 aplicações que geram uma quantidade enorme de dados que, ao passarem por processos de Analytics, nos trarão informações valiosíssimas para tomada de decisões internas. Estamos trabalhando muito em itens que envolvem o tema.
Já tivemos algumas reuniões internas e até mesmo com a equipe da Dedalus para definir as metas iniciais. Acredito que Big Data / Analytics estará na pauta dos “Encontros Técnicos” e, certamente, teremos informações e casos de sucesso de implementação dessa tecnologia. Isso ajudará nos próximos passos para a utilização de soluções de Big Data / Analytics em nosso ambiente de nuvem.
Entendemos que uma das coisas mais valiosas que temos são os dados, sejam eles oriundos de inputs de usuários, aplicações ou outros componentes das soluções entregues. Sendo assim, acreditamos no poder de transformação que ele pode gerar, quando bem administrado e potencializado por meio do conceito Big Data/Analytics.
Trabalharemos em soluções capazes de efetuar coletas de grandes volumes de dados e de convertê-los  em informações relevantes para a tomada de decisões, mapeamento de tendências e cenários futuros, tanto para os nossos clientes como para os processos internos.
Este é o futuro próximo e estamos nos preparando, em parceria com a Dedalus, para usufruir dessa tecnologia para a melhoria de nossos produtos e aprimoramento da experiência dos nossos clientes.

*Material publicado na edição 5 da revista Atmosfera Dedalus (Dez/2017)

Cadastre seu e-mail para novidades

Copyright 2016 Dedalus. Desenvolvido por Agência WEBi